Entenda a importância da vistoria de imóveis e saiba como fazer!

6 minutos para ler

A vistoria de imóveis é muito falada durante a locação, pois atesta as características do bem ao ser entregue pelo locador e as condições que o inquilino deve observar ao devolver as chaves no término do contrato, trazendo mais segurança para as partes.

Porém, esse também é um cuidado fundamental quando se compra um imóvel. A falta de vistoria pode resultar em dores de cabeça e diversos prejuízos, tendo em vista que esse laudo serve como prova sobre os direitos das partes.

Ficou interessado no assunto? Então, continue a leitura deste post para entender por que a vistoria de imóveis é tão importante e como ela deve ser feita!

Como funciona a vistoria de imóveis?

A vistoria deve acontecer antes da entrega das chaves pelo vendedor ao comprador, o que pode ser feito com a intermediação de imobiliárias ou empresas especializadas. Esse é um procedimento importante para verificar se o imóvel tem algum problema, como, por exemplo:

  • desgastes naturais com o passar do tempo;
  • problemas estruturais;
  • danos causados por mau uso ou má conservação;
  • uso de materiais de baixa qualidade;
  • mau estado de conservação.

A inspeção do local deve ser feita na presença das partes, para evitar contradições. Todos os detalhes do imóvel devem ser registrados, descrevendo os itens e as condições no momento da entrega. Para auxiliar, também é possível fotografar o local.

O laudo de vistoria deve ser assinado pelo comprador e pelo vendedor, para que ambos atestem a veracidade do documento. Portanto, é fundamental ler tudo com atenção antes de assiná-lo, solicitando alterações e ajustes caso ache necessário.  

O que deve ser avaliado na vistoria?

Uma vistoria de imóveis completa precisa avaliar as diversas características do bem, desde a sua estrutura até os detalhes e acabamentos. A seguir, explicamos os principais pontos que devem ser observados.

Parte elétrica

Para verificar a parte elétrica, o ideal é contar com o apoio de um profissional. Ele poderá avaliar todos os detalhes e contar com equipamentos necessários para fazer testes com mais segurança. Alguns itens que devem ser observados são:

  • estado da caixa de distribuição de energia;
  • funcionamento dos disjuntores;
  • funcionamento das tomadas e interruptores;
  • condições da fiação do imóvel.

Em imóveis antigos, esse é um cuidado ainda mais importante: nem sempre o imóvel é adequado para o uso dos equipamentos elétricos mais modernos, exigindo a substituição da fiação e outros equipamentos. Além de evitar prejuízos, essa é uma medida de segurança para o comprador na utilização de eletrodomésticos e outras máquinas. 

Parte hidráulica

Também é importante verificar como está a parte hidráulica do imóvel. Aqui, também vale a pena contar com profissionais especializados, principalmente porque alguns problemas podem ser ocultos, não sendo possível identificá-los sem conhecimentos específicos na área. Em geral, é preciso avaliar itens como:

  • existência de vazamentos;
  • funcionamento das saídas de água (torneiras, descarga e chuveiros);
  • existência de canos entupidos;
  • qualidade do desnível nos ralos, para viabilizar o escoamento das águas.

Portas, janelas e trincos

As portas, janelas e trincos também são importantes, pois estão relacionados com a segurança do imóvel e à acessibilidade, além de auxiliarem a iluminação e a circulação de ar. Verifique se eles abrem e fecham corretamente, como estão os vidros e a qualidade dos materiais utilizados nos batentes e nas esquadrias.

Confira se o vendedor tem todas as chaves, pois, caso contrário, será preciso contratar um chaveiro para solucionar o problema. Teste as fechaduras pelos dois lados para verificar se estão funcionando corretamente e garantir a segurança. 

Piso, tetos e paredes

A vistoria de imóveis deve incluir uma análise minuciosa dos pisos, tetos e paredes. A existência de rachaduras, peças soltas, problemas no reboco ou na pintura, desnível, ondulações, machas ou outras questões devem ser avaliadas nesse momento. 

Caso o imóvel tenha rachaduras ou manchas, é importante verificar se eles estão relacionados a problemas estruturais ou infiltrações, que precisam ser reparados para evitar prejuízos no futuro.  

Fique de olho na qualidade dos acabamentos realizados, principalmente em relação ao nível do piso e dos forros, se for o caso. Se encontrar defeitos, vale a pena negociar os reparos ou o desconto proporcional no preço. 

Cumprimento do memorial descritivo

Se você comprou um imóvel na planta, é fundamental comparar o que foi entregue conforme o memorial descritivo, que é o documento que traz todas as características do bem. Veja se o tamanho e a distribuição dos cômodos correspondem ao projeto e se os materiais utilizados são os mesmos descritos no momento da venda. 

Também é importante verificar as demais características do empreendimento, como áreas comuns, elevadores, garagem e outros itens que façam parte do condomínio. Tudo deve estar de acordo com o que foi ofertado e indicado no memorial descritivo da obra. 

Qual a importância de fazer a vistoria de imóveis?

O contrato de compra e venda deve trazer detalhes sobre o imóvel, por isso, a vistoria é importante para verificar se as condições estão de acordo com o ofertado. Aliás, isso permite que o comprador verifique se o preço solicitado é justo, pois nem sempre a avaliação feita pelo vendedor considera os defeitos do imóvel. 

Muitas vezes, a vistoria detecta problemas que não foram comunicados pelo vendedor e precisam ser reparados antes da entrega. Isso é fundamental para evitar transtornos no momento de utilizar o imóvel e trazer prejuízos. Dependendo da situação, o comprador também pode solicitar descontos proporcionais no contrato ou o reembolso de valores pagos devido aos defeitos identificados na vistoria. 

Se, após a aquisição, o comprador apresentar alguma reclamação em relação às condições do imóvel, o laudo de vistoria serve como prova para que o vendedor verifique se a reforma é de sua responsabilidade.  Assim, é possível evitar discussões acerca dos direitos das partes e todos os envolvidos terão mais segurança em relação ao negócio.

O laudo da vistoria de imóveis deve ser elaborado por profissionais e armazenado em um local seguro, junto aos demais documentos referentes à compra. Caso tenha problemas, consulte um advogado especialista no assunto para esclarecer quais são os seus direitos e buscar as soluções mais adequadas. 

Achou este conteúdo interessante? Se você deseja aprender mais sobre o assunto, confira nosso post sobre os direitos do comprador em caso de apartamento novo com defeito!

Posts relacionados

Deixe um comentário

× WhatsApp